NOTA CONFAEAB

Pela PESQUISA AGROPECUÁRIA PÚBLICA

 

O Brasil alcançou posição de destaque na produção agrícola mundial. É amplamente reconhecido o papel do País na segurança alimentar e nutricional. A pujança da agropecuária brasileira tem sido um dos grandes alicerces econômico-sociais.


Nas últimas quatro décadas a produção teve expressivo aumento, passando de pouco mais de 46 milhões de toneladas para surpreendentes 239,5 milhões de toneladas de grãos em 2019, segundo projeção do IBGE. Detalhe: o País utiliza 68 milhões de hectares para plantio de culturas anuais e perenes (inclui florestas plantadas). O Progresso decorrente das melhorias obtidas nos sistemas de produção é resultado de considerável aumento da produtividade, fruto do intenso trabalho da Pesquisa Agropecuária Pública que desenvolveu ciência e tecnologia adaptada aos ambientes tropical e subtropical. A excelência do trabalho desenvolvido pelos profissionais que desempenham suas funções junto às instituições que desenvolvem pesquisa agropecuária pública no Brasil tem papel fundamental no acesso da população à alimentação digna e segura, além de cumprir função estratégica na garantia de soberania nacional e segurança alimentar, bem como na composição do Produto Interno Bruto (PIB), contribuindo com aproximadamente 21,7% no ano de 2018 para o crescimento do país, gerando saldo na balança comercial anual superior a 100 bilhões de dólares.


Dentre as instituições de pesquisa agropecuária pública, citamos a Embrapa, com destaque pelos impactos econômicos, sociais e ambientais resultantes de tecnologias desenvolvidas pela empresa e seus parceiros, gerando lucro social de R$ 43,52 bilhões em 2018: cada R$ 1,00 real investido na empresa retornou à sociedade brasileira o montante de R$ 12,16, na forma de tecnologias, conhecimentos e empregos (Embrapa em Números, 2018). Também é relevante registrar o papel e grande importância das Organizações Estaduais de Pesquisa, que contribuem para o desenvolvimento de projetos atinente às demandas regionais e estaduais, além das instituições federais e estaduais de ensino que desenvolvem pesquisa em Agronomia!


A CONFAEAB, entidade que representa a Engenheiras e Engenheiros Agrônomos, profissionais de grande importância para o desenvolvimento e disseminação de tecnologias sustentáveis para a pujança da produção agropecuária e do complexo agroindustrial, manifesta preocupação pela manutenção do patrimônio científico e tecnológico do País. Que ações efetivas que levem à reestruturação e à construção de novos modelos organizacionais (se necessários) sejam acompanhadas de processo de discussão amplo e democrático ouvindo os setores produtivos, a sociedade organizada de forma geral e as entidades profissionais, com prioridade ao setor agropecuário, à população e à soberania do país, de forma a assegurar ao País a vanguarda tecnológica no setor agropecuário frente a demanda nacional e mundial de alimentos, plantas medicinais, fibras, energia e, serviços ambientais.


Brasília-DF, 4 de outubro de 2019.


Diretoria da CONFAEAB

image105